quinta-feira, 8 de setembro de 2016

A verdadeira história de Valente

Voltando ao tema dos contos de fadas, resolvemos apresentar a verdadeira história de Valente, um conto original e relativamente novo, se comparado com os clássicos da Disney, que conquistou vários fãs pelo mundo com a princesa Merida e seu comportamento único.

O que é Valente?

Valente é o primeiro conto e o primeiro filme em animação da Pixar em que uma princesa e uma mulher protagoniza um filme. A animação estreou em 2012 nos cinemas com grande sucesso, arrecadando mais de 500 milhões de dólares e ganhando o Óscar de Melhor Animação no ano de 2012.
A ambientação medieval foi inspirada na Escócia, um país em que os diretores admiravam, além de um deles possuir ascendência escocesa.
Valente conta a história de uma jovem princesa de um reino da Escócia, chamada Merida, que vive desafiando os padrões culturais e comportamentais das garotas de sua idade e época. Cansada de sempre ser repreendida e contra um casamento arranjado, Merida resolve fujir até encontrar uma feiticeira que acabou transformando sua mãe em um urso. Percebendo a grande besteira ela usa toda sua coragem para desfazer o feitiço e livrar o reino de uma tremenda bagunça.

O filme passa uma bela mensagem que pode ser levado para as famílias e até mesmo para o mundo dos negócios: "Quase todo jovem e ser humano passa por momentos de rebeldia e está sujeito a cometer erros, porém esse erro, por mais que já tenha prejudicado algo ou alguém, ainda pode ser reparado com muito esforço e valentia. Por outro lado, valente também é saber perdoar".

A verdadeira história de Valente

Essa temática de princesas e contos de fadas sempre foram abordadas nos filmes da Disney, tais como nos filmes da Cinderela, Branca de Neve, Rapunzel e Frozen.
Como já abordado em outros posts, a Pixar agora pertence a gigante Walt Disney, talvez essa pode ser a resposta para a aproximação de filmes nesse tema.

Além dos contos de fadas já existentes, a principal inspiração para a criação de Valente foi o comportamento comum de jovens e adolescentes dessa geração atual, um pouco rebelde, teimosos, questionadores e com vontade de ser independente.
Essa ideia de princesa teimosa veio da primeira diretora do filme, por ela ter uma filha que se enquadrava nesses padrões na época em que o roteiro estava sendo desenvolvido. Na realidade, muitas famílias passam por esses momentos com seus filhos, principalmente durante a transição da adolescência para a fase adulta, querendo escolher seus próprios caminhos.
Outro motivo para justificar esse comportamento, era quebrar os padrões rotineiros dos contos de fadas de princesas, em que a princesa é uma mulher frágil e que quase sempre, precisa de um príncipe encantado para salvá-la do perigo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário