segunda-feira, 10 de agosto de 2015

A verdadeira história do fim do mundo

Você já pensou sobre o fim do mundo? Não? Tem certeza?
Acredito que todos que estejam lendo este texto nesse momento, devem ter pelo menos tentado imaginar como seria o fim do mundo anunciado pelo calendário Maia em 2012.
Alguns imaginaram uma invasão alienígena e outros, queda de meteoros. Bom, não foi nem um e nem outro, aliás não acabou.

Porém após a segunda guerra mundial, onde o mundo viu o potencial do dano que as bombas atômicas podem causar, os cientistas começaram a pensar nessa iminente ameaça e os diretores do Bulletin of the Atomic Scientists ou Boletim de Cientistas Atômicos da Universidade de Chicago, nos Estados Unidos, criaram o Relógio do Apocalipse para poder saber o tempo que falta para a chegada de uma hecatombe nuclear.
Nesse relógio, meia-noite é o horário do fim do mundo. Desde a sua criação, o relógio já avançou e retrocedeu de acordo com os acontecimentos no mundo. O início da contagem foi em 1947, e desde então já tiveram 21 movimentos nos ponteiros aproximando ou afastando o mundo ao seu fim.
O momento mais próximo do fim foi em 1953 com o relógio marcando apenas 2 minutos para meia-noite, quando os Estados Unidos e a União Soviética testaram durante nove meses entre eles os dispositivos termonucleares. E em 1991 o relógio marcou o momento mais distante da meia-noite, marcando 17 minutos para o fim, quando os mesmos Estados Unidos e União Soviética assinaram o Tratado de Redução de Armamentos Estratégicos após o fim da Guerra Fria.
No início do ano de 2015, o relógio apontou 3 minutos para o fim do mundo, porque além das ameaças nucleares, outros fatores agravaram a proximidade da humanidade à sua destruição.
Enfim, é bom ficarmos atentos a todos os tipos de ameaças para a raça humana.
Além do risco de um holocausto nuclear, existem tantos outros como o fim da água, epidemias, inteligência artificial (para os que acreditam que a tecnologia pode um dia se virar contra a humanidade), e invasão alienígena (para quem acredita que exista outras formas de vida fora deste planeta).
E se você gosta de profecias, deve dar uma olhada no livro do Apocalipse da Bíblia, ou ficar atento aos poemas de Nostradamus, e até estudar sobre a Pirâmide de Quéops, pois há estudiosos que acreditam ter algum segredo nela que revele o término de tudo.
Resta-nos evitar tudo que diz levar á nossa própria destruição e para quem crê em Deus, orar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário