sábado, 22 de julho de 2017

A verdadeira história da Bloody Mary

Muitas pessoas já ouviram falar da possibilidade de evocar um espírito com o espelho. E justamente uma das lendas urbanas mais difundidas em nossa cultura é a da Bloody Mary, também conhecida como Maria Sangrenta no Brasil, a famosa fantasma do espelho.

O que é Bloody Mary?


A lenda diz que toda vez que o nome Blood Mary for pronunciado três vezes na frente de um espelho durante a noite, a fantasma irá aparecer e arrancar os olhos, desfigurar o rosto ou até mesmo matar a pessoa que a evocou.
A lenda urbana brasileira Loira do Banheiro originou-se dessa famosa lenda da Bloody Mary. Vale lembrar também que essas duas lendas apesar de semelhantes não são as mesmas lendas.

Também existe um coquetel bem conhecido chamado Bloody Mary, uma mistura de vodca, suco de limão, suco de tomate, sal, pimenta e tabasco. É uma bebida salgada e apimentada que não agrada muito o paladar de algumas pessoas, no entanto, assim como a lenda urbana é muito popular mundo afora! 
A lenda já foi abordada em vários em filmes e seriados de sucesso, tal como na série Sobrenatural!

A verdadeira história da Bloody Mary


A Rainha Maria I da Inglaterra

Bloody Mary é uma lenda americana e possui algumas histórias curiosas sobre sua origem.
A primeira delas é que a lenda tenha se baseado na Rainha Maria I da Inglaterra, filha do famoso rei Henrique VIII, o fundador do Anglicanismo. Seu reinado conturbado foi durante os anos de 1556 até o ano de sua morte, 1558. Um dos princípios do seu reinado foi a tentativa de restabelecer o Catolicismo na Inglaterra. Ela foi contrária aos ideais do pai e tinha uma tarefa difícil com muita resistência da população, o qual ocasionou uma enorme perseguição às pessoas contrárias ao Catolicismo. Foi devido aos seus atos de crueldade e principalmente pelas perseguições e execuções de vários Protestantes que ela ficou conhecida como Maria Sangrenta.
Um dos primeiros atos de crueldade de Maria I aconteceu com sua prima Joana Grey. Após a morte do Rei Eduardo IV, ele teria sucedido o trono para sua prima Joana ao invés da meia irmã Maria, devido sua posição religiosa. Furiosa, ela juntou forças que conseguiu depor sua prima e a sua decapitação!
Vale lembrar que esse apelido foi dado a ela depois de sua morte pelos Protestantas. Se for comparar com outros reinados, ela até que executou poucas pessoas. As perseguições e execuções eram práticas comuns nesse período!

Uma mulher acusada de bruxaria

Outra possível origem estaria associada à perseguição das possíveis bruxas no período da Inquisição, que consistia na perseguição de supostos feiticeiros e hereges durante a Idade Média!
Nesse período, uma mulher teria sido acusada e queimada viva pelos inquisitores, antes de sua morte ela amaldiçoou todos que tivessem pronunciado seu nome.

O espelho do mal

Outro ponto importante nessa lenda é o espelho, um objeto misterioso que traz questionamentos desde a Idade Média, pois acredita-se que de forma semelhante a câmera fotográfica o espelho pode ser considerado como um portal para o mundo dos espíritos. O fantástico jogo para Playstation 2, Fatal Frame aborda esse tema muito bem!
Ficar no escuro sob uma luz próximo dos olhos, pode causar um certo desconforto que pode distorcer algumas imagens. Ao olhar no espelho certamente a pessoa verá seu reflexo distorcido e dependendo da imaginação poderá ver coisas subentendendo-se ser algo de outro mundo.

Nenhum comentário:

Postar um comentário