domingo, 25 de outubro de 2015

A verdadeira história dos Finados

Conheça a verdadeira história do Dia de Finados, o dia responsável por atrair milhares de pessoas de todas as regiões aos cemitérios. A data é tão importante que é considerado feriado nacional no Brasil.

O que é Finados?
Também conhecido como o Dia dos Mortos, Finados, assim como a Páscoa e o Natal, é uma das celebrações mais importantes da Igreja Católica, que tem como objetivo principal relembrar a memória dos entes queridos que já partiram dessa vida.

É um dia de amor, reflexão e muita fé, atraindo milhares de pessoas aos cemitérios, para orar, queimar velas e deixar flores para as almas das pessoas mortas que amamos.

A verdadeira história dos Finados
Lembrar dos mortos, é um ritual muito antigo do Cristianismo, sendo que as primeiras celebrações ocorreram no século I. No entanto, em outras culturas, como a do México, essa celebração pode ultrapassar os 3 mil anos.
O dia de Finados é celebrado mundialmente no dia 02 de Novembro. Desde o século XI, A Igreja Católica estabelecia à comunidade cristã, pelo menos um dia para se dedicarem aos mortos. Mas foi apenas no século XIII que a data passou a ser celebrada no dia 02 de Novembro, pois é o dia que sucede o Dia de Todos os Santos, o dia que se reza pelas pessoas que morreram por sua fé. Dessa forma, o dia seguinte foi considerado a data mais apropriada para lembrar todos os demais falecidos, que precisam da ajuda com orações para passarem no purgatório para chegarem aos Céus. Aos poucos esse ritual ganhou popularidade em toda a Europa Medieval, sendo oficializada no século XIII.
O verdadeiro Dia dos Mortos
A comemoração mexicana, denominada Dia dos Mortos, também possui grande importância cultural para a região, considerado inclusive, como uma das maiores comemorações culturais do México, o qual é celebrado com muita festa e comida, durante três dias. Ao contrário do Cristianismo, a comemoração mexicana é muito animada, pois segundo a crença, os mortos vêm visitar seus parentes nesse período, tudo então é preparado para poderem receber da melhor forma possível seus entes queridos que já partiram dessa vida, com casas e ruas decoradas e muita comida que eles gostavam.
No México, o Dia dos Mortos é celebrado com muitas cores e alegria.
Devido a popularidade, a UNESCO declarou o Dia dos Mortos mexicano, como um patrimônio da humanidade. No documento que oficializou esse marco diz que, o Dia dos Mortos é uma das representações mais relevantes do patrimônio vivo do México e do mundo, e como uma das expressões culturais mais antigas e de maior força entre os grupos indígenas do país.
A celebração no México originaram-se com as antigas civilizações indígenas, como Astecas e Maias. Um dos símbolos mais marcantes desse evento é a caveira decorada e coloria. A explicação para essa tradição também está associada às civilizações antigas, pois era comum a prática de conservar os crânios como objeto sagrado, para serem mostrados durante os rituais que celebravam a morte e o renascimento.

Vale lembrar que no dia 31 de outubro comemora-se o Halloween, o tradicional Dia das Bruxas.

Nenhum comentário:

Postar um comentário